Campanha APAR 2017

Aprenda Mais

Causas

As principais causas da insuficiência renal são: a hipertensão arterial (pressão alta); diabetes (excesso de açúcar no sangue); rins policisticos (cistos renais hereditários); as nefrites, que são a pielonefrite (cálculos renais e infecções urinárias repetidas) e a glomerulonefrite (inflamação nos rins); nefrotilíase (pedra ou cálculo no rim); drogas tóxicas ou medicamentos usados indevidamente.

Algumas doenças levam anos ou até mesmo décadas para que seu dano se torne aparente.

Quanto mais essas doenças progridem ou se agravam, maiores danos levam os rins, perturbando suas funções, determinado então a Insuficiência Renal.


O QUE É DIABETES

Diabetes é uma doença crônica onde existe falta absoluta ou total de insulina. Assim, a glicose deixa de entrar nas células e se eleva no sangue. Atualmente o diabetes constitui um dos mais graves problemas de Saúde Pública. As modificações do estilo de vida e as mudanças nos hábitos diários são indispensáveis para o sucesso do seu tratamento.
Os dois principais tipos de diabetes são Diabetes do tipo 1 (que se inicia na infância ou juventude) e a do tipo 2 (que se inicia na idade adulta).


QUEM É MAIS VULNERÁVEL À DOENÇA

Pessoas com história familiar de diabetes e pessoas obesas podem apresentar uma incidência maior de Diabetes tipo 2.
Condições que danificam ou destroem o pâncreas, tais como a pancreatite auto-imune ou pancreatite causada pelo álcool, drogas, cirurgia de ressecção pancreática no caso de tumores, também podem causar diabetes.


QUAIS SÃO OS SINTOMAS

- Sede e fome intensa;

- Cansaço, desânimo;

- Urinar muitas vezes e em grande quantidade;

- Embaçamento visual;

- Impotência sexual;

- Perda de peso;

- Cicatrização difícil e infecções na pele.


É importante que a pessoa conheça bem a doença, bem como os sinais de descompensação aguda: hipoglicemia (glicose abaixo do normal) e hiperglicemia (glicose acima do normal) e descompensação crônica: formigamento nos pés, neuropatia, etc.


QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DO DIABETES NÃO-CONTROLADO

- Cegueira

- Enfarto do miocárdio

- Gangrena

- Doença renal


COMO DIAGNOSTICAR

Através da glicemia de jejum maior ou igual a 110 mg/dl.
Existem outros testes para o diagnóstico de diabetes, que serão solicitados pelo seu médico.


COMO PREVENIR

No Diabetes tipo 2 as mudanças no estilo de vida podem proporcionar um melhor controle da glicemia e podem até evitar, ou pelo menos retardar, o surgimento das complicações da doença.
Deve-se também evitar algumas drogas que podem causar diabetes temporário, incluindo corticosteróides, beta bloqueadores, diuréticos e fenitoína.